Archive for the ‘CNPJ’ Category

Conta Salário HSBC

February 24th, 2013

Conta Salário HSBC é igual a qualquer outra, até porque a conta salário é uma conta padrão criado pelo Banco Central com o único de fim de receber os depósitos provenientes de salários, pensões e similares. A Conta Salário HSBC, assim como qualquer outra, não pode ser aberta pelo trabalhador, é de responsabilidade do empregador, se ele quiser pode depositar o salário do trabalhador no HSBC, mas não necessariamente ele vai colocar, porque ele escolhe o banco que bem entender para depositar o salário de seus empregados e a Lei da Conta Salário institui que o trabalhador pode tirar o dinheiro dessa conta e transferir para conta em qualquer outro banco de sua preferência sem pagar nada por isso. Basicamente isso.

Para o trabalhador, o Banco HSBC oferece a Transferência Automática de Salário. É um serviço oferecido pelo banco que transfere automaticamente o salário da conta salário para uma conta HSBC sem custos, assim como prevê a Resolução do Banco Central do Brasil. Para quem já é cliente pode contar com os melhores benefícios bancários: Crédito com taxas atrativas e parcelas que cabem no bolso; Cartões, cheques e senhas permanecem as mesmas; Os números de agência e conta não mudam; Continua tendo à disposição o Meu HSBC Telefone, Internet, Celular, Caixa Eletrônico, Agências e os terminas do Banco 24 Horas e produtos como consórcio de imóveis, planos de previdência e outros.

Quem não é cliente pode conquistar os seguintes benefícios: linhas de crédito com taxas diferenciadas, saques e extratos ilimitados no Meu HSBC Caixa Automático, mínimo de dois saques internacionais mensais na Rede Cirrus Plus, Cartões de Crédito Internacionais, Saquem sem uso do cartão de débito; entre outras facilidades que só o Banco HSBC pode oferecer.

Como Abrir Conta Salário

January 28th, 2013

Saber como abrir conta salário é importante, mas também é muito importante saber exatamente o que seria a conta salário. A conta salário é um tipo de conta especial que controla fluxo de recursos e é destinada ao recebimento de salários, soldos, proventos, vencimentos, pensões, aposentadorias ou coisa parecida. Os únicos depósitos admitidos pela conta salário são da entidade que paga e essa conta não pode ser movimentada por meio de cheques.

A conta salário permite que o empregado possa transferir o salário para uma conta diferente da que foi aberta pelo seu empregado e não pagar qualquer tarifa por isso. A conta que será creditada deve ser comunicada por meio eletrônico ou escrito que seja legalmente aceito como instrumento de relação formal e que seja permanente. Não se pode cobrar tarifa de transferência dos recursos para outra instituição financeira com o intuito de crédito para conta de depósito de titularidade do beneficiário, seja ou não conjunta.

Para abrir uma conta salário é preciso que haja um contrato ou convênio firmado entre o empregador e a instituição financeira. Não é o empregado que abre a conta salário. Só o empregador pode abrir a conta salário e ele é responsável pela identificação de quem vai se beneficiar. Os bancos tem a obrigação de abrir a conta salário se prestam serviços de execução de folha para uma empresa. É necessário que haja um contrato ou convênio firmado. Para os trabalhadores da iniciativa privada, a conta salário é obrigatória desde o dia dois de janeiro de dois mil e nove. A obrigatoriedade para os servidores públicos se iniciou aos dois dias do mês de janeiro de dois mil e doze, o ano em que o mundo não acabou.

Conta Salário Itaú

July 20th, 2012

A Conta Salário Itaú é regulamentada pelo Banco Central do Brasil. Sobre a conta salário é vedada a cobrança de tarifas em transferências de dinheiro para outra instituição financeira, para crédito à conta de depósito do próprio beneficiário, seja conjunta ou não, contanto que os valores sejam transferidos totalmente, admitindo a dedução de parcelas de empréstimo, financiamento ou arrendamento mercantil que sejam contratados na conta salário. Se a transferência for parcial e para outro banco, a tarifa pode ser cobrada, mas se for no mesmo banco.

Para transferir o salário para uma conta corrente do Itaú, é automático e gratuito. É um direito que é garantido pelas resoluções três mil quatrocentos e dois e três mil quatrocentos e vinte e quatro do BCB para funcionários de empresas privadas e públicas.

Para quem já é cliente do Itaú, bastar imprimir e preencher o formulário de solicitação de transferência de salário e/ou benefício. Então, entrega uma via na agência onde está recebendo o salário e para controle pessoa, guarda a segunda via assinada por um funcionário do banco. Depois de processado, no próximo dia de pagamento, o dinheiro será transferido automaticamente em todos os meses, para a conta corrente do Itaú. Para quem ainda não é cliente do banco, é necessário primeiramente abrir uma conta no Itaú.

A realização da transferência automática do salário depende de processamento da parte do banco em que o salário é creditado. Por isso, é recomendável entregar a solicitação com pelo menos cinco dias de antecedência ao próximo dia de pagamento e é importante também se certificar de que o pedido foi atendido pelo outro banco.

Como Abrir Uma Conta Salário

June 18th, 2012

Como abrir uma conta salário é simples, mas não depende do empregado, quem abre a conta é o empregador e não há impedimento se o empregado estiver com o nome sujo, pois é uma conta salário, não terá cheque, cartão de crédito, CDC, nem nada disso, então não há problema. Se o banco encrencar por isso, é só reclamar para o Banco Central.

Para abrir uma conta salário, é necessário firmar um contrato ou convênio entre a instituição financeira e o empregador, ela não pode ser aberta pelo empregado, ela é aberta pelo empregador que é responsável por identificar os beneficiários. As instituições financeiras só estão obrigadas a abrir conta salário se prestarem serviços de execução de folha de pagamento para uma empresa. Para tal, é necessário que seja assinado um contrato ou convênio entre o banco e o empregador.

O uso de conta salário para servidores e empregados públicos passou a ser obrigatório em dois de janeiro de dois mil e doze. Anteriormente, os pagamentos podiam ocorrer através de contas comuns desde que houvesse contrato assinado entre o órgão público e o banco que tivesse clausulas que vedassem a cobrança de tarifas dos beneficiários para pelo menos transferência total ou parcial dos créditos para outros bancos, saques totais ou parciais do dinheiro ou fornecimento de cartão magnético e talão de cheques para movimentação do dinheiro.

Em tais casos, a conta do servidor ou funcionário público ficava sujeita às regras a respeito de tarifas bancárias que foram estabelecidas pela resolução do Conselho Monetário Nacional de número três mil novecentos e dezenove do ano de dois mais e tinha o adicional das isenções citadas anteriormente. A obrigatoriedade para empregados do setor privado data de dois de janeiro de dois mil e nove.